segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

2008, Meu Deserto ...


Acredito que, ao se fazer uma retrospectiva do ano de 2008, é possível vislumbrar o grande amor de Deus manifesto em momentos extraordinários, únicos e indescritíveis. Verdadeiros milagres. Às vezes grandes milagres, às vezes pequenos milagres. Mas podemos perceber que chegamos até aqui pela misericórdia, amor e graça que Deus teve por nós...

Que ano! 2008 ficou na história de nossas vidas. Muitos, assim como eu, foram enviados para o árido deserto da vida. E como foi árido, seco, duro, quente e frio! Vimos catástrofes, desigualdades, injustiças, crimes, barbáries, ódio, a corrupção do ser humano que a cada dia chega a um nível mais baixo. Um deserto em que as provações, privações, dificuldades, angústias, dúvidas, incompreensões, falsidades, acidentes e doenças rechearam os meses, dias, horas que teimavam não passar. Você sentiu isso? Quantas vezes você pensou que não suportaria? Quantas vezes pensou em jogar tudo para o alto?

Mas ao voltar o meu olhar para trás, vejo que justamente durante este ano desértico não estive sozinho. Não existe somente a trilha das minhas pegadas, há mais uma. E nos momentos mais críticos não eram duas e sim apenas uma. Percebi que nestes momentos, Cristo me colocou em seu colo de amor e me levou até tudo se acalmar. Continuei no deserto, estava no deserto, mas durante o dia a nuvem do Senhor amenizava o calor e a dureza. Durante a noite, a coluna de fogo trazia calor e amor a minha alma e afastava as trevas da noite. Foi difícil, mas sem Deus como teria sido? Sem o amor de Deus o que seria de nós?

Os grandes líderes da Bíblia e da história, em algum momento de suas vidas tiveram que passar por um grande, impiedoso e duro deserto. O deserto de suas vidas. O deserto de nossas vidas. Sem passar pelo deserto, como seria Moisés? Como seria Josué? E Elias? Como seriam os grandes homens da história?

O meu deserto está servindo para me mostrar, que sem Deus não sou nada. Que preciso ainda aprender muito. Que sou finito, falho e imperfeito. Mas que Deus está pronto para transformar a minha vida, fazer-me uma pessoa melhor, um ser que possa apresentar o grande amor do Pai aos outros ao ponto de tocar os seus corações. Falar realmente de um amor que senti, que vivi e não apenas que conheci pela teoria. Passar a entender melhor o meu semelhante, entender a sua dor, a sua mágoa, seus sentimentos. Entender que por trás de alguém que fere, machuca, magoa, há alguém que foi ferido, machucado e magoado.

Sabe, este ano foi de milagres. As vitórias que obtive, foram dádivas vindas do céu. Mas o maior milagre foi a transformação que Deus fez em minha vida. Obrigado pelo deserto de minha vida, Senhor. Obrigado, pois a cada dia que passa, aprendo a confiar em Ti e em Seu amor. Aprendi a confiar e a descansar no Senhor...

E quanto ao ano de 2009? Tenha a certeza de que em Cristo será melhor que 2008! Não sei se sairei do deserto. Não sei se você sairá do seu deserto. Apenas sei que, através do amor do Pai, há a esperança de dias melhores. Há a esperança de uma terra que mana leite e mel. E a cada dia, mês e ano que passa estamos mais perto de receber esta promessa.

Escute a voz do Pai, bem junto ao seu ouvido, dizendo: "Eu é que sei que planos tenho para sua vida. Planos de paz e não de mal. Para que você tenha uma esperança e um futuro! Apenas Me chame e abra o seu coração quando tudo parecer perdido..." (Jer 29:11-12)

Você crê nisso?

Então não espere para receber o amor e a esperança que vem dos Céus! E pra sempre descanse nas mãos do Pai! Receba agora a certeza dessa benção!




Pr. Adolfino R. Aquino
Associação Mineira Leste - UEB
Pastor Distrital



video

No sofrimento nasce então
A esperança e a coragem
Vou esperar e aprender
Junto aos pés desta cruz.

Eu vou aprender a confiar
Quando a dor me fizer desistir de viver
Eu vou orar,
Então vou sentir Teu poder,
Teu amor
E pra sempre descansar em Tuas mãos
Descansar!


Rafaela Pinho
Aprender a Confiar


Um comentário:

CelyLua - O blog das Letras disse...

Texto riquíssimo...repleto de palavras de sabedoria. Parabéns!
Abraços,
Cely Cavalcanti.

Bjss poéticos,rs,rs