quarta-feira, 25 de março de 2009

O Silêncio de Deus


É cedo em Salt Lake City. O meu vôo para Tucson partirá em poucos minutos e aproveito o tempo para responder uma pergunta que fizeram no meu blog. Por que quando mais você precisa de respostas, Deus guarda silêncio?


A resposta mais simples seria: “Deus sempre sabe o que faz.” E é justamente no fato de que “Deus sempre sabe o que faz,” que os cristãos se refugiam para suportar a dor, que muitas vezes os sufoca.


Ao longo da Bíblia encontramos muitas ocasiões nas quais Deus guardou silêncio. João Batista, por exemplo, morreu, quase esquecido, esperando uma visita de Jesus. Jó atravessou o vale da aflição e da morte e em momento nenhum Deus lhe disse porque permitia que sofresse.


De uma coisa estou certo. Deus ama muito você. O que mais Ele deseja é que você seja feliz e se, apesar de amá-lo, permite que a dor toque a sua vida é porque na sua infinita sabedoria, Ele tem preparado algo melhor para você. Embora neste momento você não compreenda isso.


Diante da minha resposta talvez você esteja se perguntando: “Qual é então, o valor da fé? Para que Jesus aparece na vida de gente? Ah querido, a fé não existe para que as dificuldades desapareçam, mas para que elas não destruam você. Jesus disse “No mundo tereis aflições, mas confiai, eu venci o mundo.”


Um exemplo disso foi o que aconteceu com Pedro, no mar da Galiléia. Era noite escura. Havia tormenta, ventos contrários e ondas gigantescas. Pedro e seus companheiros pensaram que tinham chegado ao fim. E clamaram a Jesus.


O Senhor, sempre aparece quando você clama a Ele. E Jesus apareceu aquela noite, mas a tormenta não desapareceu.


Quer dizer que quando Jesus aparece na vida, nem sempre as dificuldades desaparecem? Exatamente isso.


Mas algo extraordinário aconteceu aquela noite. O medo, o desanimo e o desespero, sumiram do coração dos discípulos e, o medroso Pedro, transformado pelo poder da fé, foi capaz de andar vitorioso por cima das dificuldades e do mar enraivecido.


Deus não quer filhos fraquinhos. Ele não corre ao primeiro grito do bebê que chora. Ele quer cristãos fortes, como a palmeira, formada no deserto, com sol e com vento.


Então, quando Deus não responde a pergunta de por que você sofre, permita a Deus continuar trabalhando em silêncio, lapidando a sua vida no esmeril da dor, para produzir um belo diamante.


Você vale mais do que um milhão de diamantes. Você é o sonho de Deus! Estou orando por você.


Que Deus o abençoe.


Alejandro Bullón



4 comentários:

Erica Maria disse...

Olá..gostei do seu cantinho e estou te linkando ´lá no meu blog, estou te seguindo tb!

Voltarei sempre!

* Já fui Cristã, estou afastada há algum tempo!

Saara Senna disse...

OLáa!

Saudade desse canto aqui. Ando meio sem tempo, mas enfim...
É sempre bom vir aqui e ler esses textos maravilhosos, sempre me dão uma paz de espírito.

Nós somos o sonho de Deus!

um beijo grande :)

coupdecoeur disse...

Bom-dia uma pequena marca aquando da minha passagem sobre o teu muito
bonito blog!

felicitations!

obrigado fazer-nos compartilhar os teus momentos



cordialmente desde la Francia
¸..· ´¨¨)) -:¦:-
¸.·´ .·´¨¨))
((¸¸.·´ ..·´ -:¦:-
-:¦:- ((¸¸.·´* ~ Chris ~ -:¦:-

http://SweetMelody.bloguez.com

André Luís Leite disse...

padre - caso fosse possivel viajar no tempo eu convidaria ao senhor para me acompanhar ao passado e conhecer a verdade...ver como as coisas aconteceram...não acredito em livros profeticos e muito menos num Deus criado a imagem e semelhança do homem com fins de promover um povo e escravizar outros...quem sabe nesta viagem a gente vai a galileia perto dos anos 20 d. c. como no livro do picareta do Benitez...Um padre e um ateu e busca do Cristo e da verdade...vamos esperar a maquina do tempo de Wells...a vaga de co-piloto ja esta reservada para o senhor...abraços